Two female paramedics in ambulance, one talking to male patient.
Saúde

Câmeras de rede permitem que as ambulâncias forneçam o atendimento certo com mais rapidez.

Organização: Prehospital ICT Arena no Lindholmen Science Park
Local: Gotemburgo, Suécia
Necessidade de cliente: Vigilância móvel, Atendimento e experiência do paciente
Gotemburgo, Suécia, 

Solução de câmera baseada em nuvem ajuda paramédicos.

Missão

Quando uma pessoa sofre um derrame, é crucial receber os cuidados certos a tempo. A Pre-hospital ICT Arena no Lindholmen Science Park (PICTA), em parceria com o Sahlgrenska University Hospital, University of Borås, Ambulanssjukvården i Västra Götalandsregionen [Serviços de Emergência Médica na Região Västra Götaland] e Chalmers University of Technology, queria encontrar novas formas de atender pacientes de derrame de forma adequada e rápida.

Solução

As câmeras de rede Axis, juntamente com a solução baseada em nuvem AXIS Companion, projetada para instalações menores, são instaladas em ambulâncias na região de Västra Götaland. Isso permite que as equipes das ambulâncias recebam apoio de especialistas neurológicos por meio de videoconferência para que possam avaliar as condições dos pacientes com mais precisão e decidir se eles devem ser transportados para o hospital local mais próximo ou para um hospital com atendimento especializado. Isso significa que os cuidados certos podem ser fornecidos o mais rápido possível. A comunicação sem fio entre a ambulância e o hospital é feita via 4G com um modem projetado para uso móvel.

Resultado

A solução foi testada em simulações em escala real e instalada para testes clínicos iniciais ao vivo. Nas simulações, a solução de vídeo em rede foi mostrada para dar aos funcionários do hospital uma oportunidade maior de diagnosticar corretamente os pacientes assim que eles entram na ambulância. A avaliação e o tratamento mais rápidos de um derrame salvam vidas e reduzem possíveis sequelas negativas, que podem durar a vida toda. Eles também dão aos sobreviventes de derrame uma chance melhor de viver uma vida funcional, ao mesmo tempo em que geram maiores benefícios econômicos para a sociedade a custos mais baixos.

Um atendimento melhor e mais rápido salva vidas

Quando uma pessoa sofre um derrame, é crucial receber os cuidados certos a tempo. Na Suécia, mais de 25.000 pessoas sofrem de derrames agudos a cada ano. Embora afete principalmente pessoas mais velhas, pessoas mais jovens também podem ser acometidas. Um derrame é a aflição somática que mais sobrecarrega os hospitais e a sociedade com os maiores custos e o maior número de dias de atendimento. Muitos dos que sobrevivem a um derrame sofrem sequelas duradouras e, na pior das hipóteses, precisam de cuidados permanentes em abrigos.

"Alguns pacientes com derrame podem receber tratamento que restaurará sua saúde plena, desde que recebam o tratamento certo a tempo", diz Lars Rosengren, professor de neurologia do Hospital Universitário Sahlgrenska e presidente do Conselho Regional de Derrame na região de Västra Götaland.

Se houver suspeita de derrame, o protocolo padrão é que o paciente seja levado ao hospital mais próximo para eliminar qualquer "bloqueio" no cérebro por meio de tratamento para reduzir a coagulação do sangue. Se uma varredura no momento indicar que há um grande coágulo de sangue causando bloqueio em um vaso sanguíneo central, o paciente deverá ser imediatamente transportado para um hospital universitário na Suécia que poderá remover cirurgicamente o coágulo (trombectomia). Metade de todos os pacientes que recebem esse tratamento em seis horas se recuperam plenamente, o que significa que podem viver uma vida independente. Mas o efeito depende do tempo – simplesmente, quanto mais rápido, melhor.

Na região de Västra Götaland, há apenas um hospital que pode realizar trombectomias – o Hospital Universitário Sahlgrenska. Esse tratamento é administrado quando um exame mostra um bloqueio (coágulo de sangue) em qualquer um dos principais vasos sanguíneos do cérebro. Esses pacientes geralmente são aqueles com mais sintomas em termos de número e gravidade.

"Para encurtar o tempo para a trombectomia, seria importante que as ambulâncias com possíveis casos de trombectomia pudessem ser encaminhadas diretamente para Sahlgrenska, em vez do desvio demorado pelo hospital mais próximo", disse Lars Rosengren.

Trabalho está em andamento para prevenir e tratar derrames. A Prehospital ICT Arena em Lindholmen Science Park (PICTA) está fazendo uso de tecnologia em processos de atendimento pré-hospitalar e realizou uma joint venture com o Sahlgrenska University Hospital, University of Borås, Ambulanssjukvården I Västra Götalandsregionen [Serviços de Emergência Médica na Região Västra Götaland] e Chalmers Universidade de Tecnologia. O projeto se concentra em encontrar novas maneiras para que pacientes com derrames recebam cuidados o mais rápido possível após apresentarem os sintomas.

O AXIS Companion oferece uma maneira rápida e fácil de testar o nosso conceito. A Axis também oferece um serviço de suporte confiável e experiente, que é extremamente valioso.
Bengt Arne Sjöqvist, Professor de Prática em Informática de Saúde na Chalmers University of Technology e Gerente de Programa para PICTA no Lindholmen Science Park.

Solução confiável fornece suporte em tempo real

Uma solução de vídeo em rede foi inicialmente instalada em uma ambulância de teste, seguida por três ambulâncias operacionais na Região Västra Götaland. Câmeras de rede Axis, juntamente com a solução AXIS Companion baseada em nuvem, projetada para instalações menores, estão instaladas nas ambulâncias.

Cada ambulância possui três câmeras de rede de montagem fixa. Uma câmera é posicionada de forma que possa filmar todo o corpo do paciente, dos pés para cima. Uma segunda é posicionada para obter closes do rosto do paciente, enquanto uma terceira fornece uma visão lateral e uma imagem do paramédico realizando o exame. O posicionamento foi escolhido para permitir que os médicos de derrame (neurologistas vasculares) no hospital vissem o corpo e o rosto da forma mais clara possível ao fazer suas avaliações.

A comunicação sem fio entre a equipe da ambulância e a equipe do hospital é feita via 4G com um modem projetado para uso móvel e comunicação contínua. A solução é fácil de manusear e a equipe da ambulância se comunica com o médico especializado em derrames por telefone celular, o que é uma prática padrão hoje. Dentro da ambulância, há um tablet no qual a equipe da ambulância pode ver o mesmo vídeo que o médico do hospital. As imagens são transmitidas em tempo real, mas não são gravadas ou armazenadas. Elas servem apenas como uma extensão da consulta telefônica.

As vantagens das câmeras de rede Axis incluem confiabilidade, segurança operacional e estabilidade. A qualidade da imagem é alta, as câmeras são fáceis de manusear e podem ser acomodadas no espaço apertado das ambulâncias.

"O AXIS Companion oferece uma maneira rápida e fácil de testar o nosso conceito. A Axis também tem um serviço de suporte confiável e experiente, que é incrivelmente valioso", diz Bengt Arne Sjöqvist, professor de Prática em Informática de Saúde na Chalmers University of Technology e gerente de programa para PICTA no Lindholmen Science Park.

Conhecimento especializado para ambulâncias

Imagens em tempo real via vídeo em rede fornecem suporte para a equipe da ambulância que, junto com o médico especializado em derrames, pode examinar e avaliar melhor a saúde do paciente naquele momento específico.

O médico pode então fazer uma avaliação médica com mais conhecimento, diagnosticar e determinar se os sintomas indicam um bloqueio em um grande vaso sanguíneo central que precisa ser tratado com uma trombectomia. Isso determina para qual hospital o paciente deve ser levado, ou seja, o hospital local mais próximo ou um hospital com atendimento especializado.

"A equipe da ambulância se sente segura com um médico especializado em derrame conectado por meio de um link de vídeo. Além do suporte direto a avaliações, ele também fornece treinamento, pois ajuda a equipe da ambulância a se tornar ainda melhor na identificação e avaliação de um derrame", diz Bengt Arne Sjöqvist.

"Pode ser difícil para a equipe da ambulância avaliar a condição do paciente corretamente a fim de determinar se ele deve ser enviado a um hospital próximo para tratamento de redução da coagulação sanguínea ou diretamente para o Hospital Universitário Sahlgrenska para uma trombectomia", diz Lars Rosengren.

A grande distância geográfica em algumas áreas também torna a comunicação por vídeo importante, pois o hospital universitário mais próximo pode estar a uma certa distância. Isso é especialmente problemático quando tempo é essencial. "Atrasar o tratamento adequado em apenas uma hora pode ser a diferença entre viver uma vida normal após um derrame e desenvolver sequelas graves no cérebro e, na pior das hipóteses, precisar de cuidados durante toda a vida em abrigos. A comunicação por vídeo salva vidas e qualidade de vida", diz Lars Rosengren.

Os membros da equipe da ambulância recebem treinamento especial que lhes permite não apenas interagir com um médico especializado em derrames e examinar o paciente, mas também se beneficiar da nova tecnologia e forma de trabalhar. Com a solução de vídeo em rede, a equipe do hospital também pode se preparar melhor para a chegada do paciente na ambulância.

Grandes benefícios humanos e socioeconômicos

Obter os cuidados certos mais rapidamente aumenta a chance da vítima ser capaz de retomar uma vida funcional após o derrame. Isso salva vidas e reduz o sofrimento dos pacientes e de seus entes queridos, além de oferecer grandes benefícios econômicos de saúde para a sociedade na forma de menores custos com doenças. "A sociedade economiza SEK 400.000 para cada paciente com derrame tratado com uma trombectomia se o tratamento puder ser administrado a tempo", diz Lars Rosengren.

Um objetivo futuro é avaliar se as ambulâncias também devem ter uma câmera móvel para filmar o paciente logo na chegada ao local, antes mesmo que ele chegue à ambulância. Então, o objetivo final é que o vídeo em rede seja usado em unidades adicionais e organizações operacionais.

"Estamos convencidos de que as câmeras também podem ser usadas para outros tipos de incidentes, como pacientes com traumas, ou câmeras móveis para avaliar se o paciente pode realmente ser deixado em casa ou se seria melhor atendido pela assistência básica de saúde", diz Bengt Arne Sjöqvist.

Fatos sobre derrames

Aproximadamente 25.000 pessoas sofrem derrames a cada ano na Suécia. Embora afete principalmente pessoas mais velhas, pessoas mais jovens também são acometidas. Mulheres e homens são igualmente afetados. Em 85% dos casos, o derrame é causado por um bloqueio ou coágulo sanguíneo, conhecido como derrame isquêmico. Nos outros 15%, ele é causado por uma hemorragia no cérebro, referida como acidente vascular cerebral hemorrágico.

Em todo o mundo, espera-se que uma em cada seis pessoas sofra um derrame em algum momento de sua vida. Mesmo que uma pessoa sobreviva a um derrame, cerca de 30% desenvolvem sequelas permanentes e não podem voltar a viver como antes. Elas precisam de ajuda com tudo, desde a realização de tarefas do dia a dia até, na pior das hipóteses, cuidados vitalícios em abrigos. (Fontes: Stroke.se, MedTech West, Prehospital ICT Arena)

Produtos e soluções

Close up of a young girl with teddy bear

Saúde

Vídeo e tecnologia conectada que ajudam a tratar mais pacientes com menos recursos, melhorando a segurança pessoal e reduzindo roubos.
Saiba mais
wheels in different sizes in a yellow color on a yellow background

Soluções ponta a ponta da Axis para monitoramento

Com uma solução de monitoramento ponta a ponta da Axis, você pode ficar tranquilo. Independentemente das

Saiba mais