1. A infraestrutura

A rede é a fonte mais imprevisível de desconexões. Switches, roteadores, proxies de cabos... tudo na rede entre remetentes e receptores afetará a conexão em algum ponto. 

1.1 Gerenciamento de rede

Fatores imprevisíveis podem causar problemas na rede.

Mitigação possível

  • O link entre a câmera e o dispositivo de visualização precisa ter uma taxa de transferência garantida.

  • Em uma rede local, isso pode ser feito garantindo que haja o mínimo de saltos possível no link. O link não deve ser compartilhado com outro tráfego, como Voice over IP (VoIP) ou outros protocolos que terão prioridade sobre o vídeo por padrão, ou outros serviços exigentes que sobrecarregarão o link.
  • Se o link for através de uma WAN (rede de longa distância), a QoS precisará ser garantida em cada salto, ou seja, roteadores e switches. Isso também pode ser feito alugando uma rota ponto a ponto por meio do seu provedor de Internet local.
  • Recomenda-se o uso de cabos blindados. Dependendo da aplicação, os cabos podem ser adversamente afetados por EMI/RFI/ESI (interferência eletromagnética, interferência de radiofrequência, interferência eletrostática) também conhecidas como "interferência de sinal". O isolamento por si só não oferece proteção contra interferência de sinal – portanto, para combater os efeitos da interferência de sinal, uma blindagem adequada é vital.

1.2 Largura de banda

Os produtos de vídeo em rede utilizam a largura de banda da rede com base em sua configuração. Se você estiver solicitando um vídeo de alta qualidade usando uma compactação muito baixa, a taxa de bits aumentará sensivelmente. Se a largura de banda for limitada, o dispositivo terá que compensar a qualidade do stream (reduzir a taxa de bits) para corresponder à largura de banda da infraestrutura de rede disponível, em alguns casos isso pode causar perda de pacotes.

Mitigação possível

  • Em um pequeno sistema de monitoramento envolvendo 8 a 10 câmeras, um switch em rede básico de 100 megabits (Mbit) pode ser usado sem que seja necessário considerar as limitações de largura de banda.
  • Ao implementar 10 ou mais câmeras, a carga da rede pode ser estimada usando algumas regras básicas:
    -  Uma câmera configurada para fornecer imagens de alta qualidade em altas taxas de quadros usará aprox. 2 a 3 Mbit/s da largura de banda de rede disponível.
    - Com mais de 12 a 15 câmeras, considere o uso de um switch com backbone de gigabits. Se um switch com suporte para gigabits for usado, o servidor que executa o software de gerenciamento de vídeo deverá ter um adaptador de rede para gigabits instalado.

2. Sobrecarga de dispositivo

O streaming pode ser interrompido se o dispositivo travar devido a uma sobrecarga. A seguir estão alguns dos fatores que podem causar uma sobrecarga do dispositivo:

2.1 Fator 1 - desempenho do chipset

É difícil prever exatamente quantos streams simultâneos e configurados individualmente com resolução máxima e taxa de quadros total um produto de vídeo (chipset) fornecerá em todas as situações. O desempenho geral depende de:

  • Carga da CPU ou carga de compactação de vídeo (dependendo do chipset) no produto de vídeo
  • Taxa de transferência total de dados (largura de banda) do produto e infraestrutura de rede
  • Desempenho do cliente
  • Complexidade da imagem
  • Condições de iluminação

 

Mitigação possível

  • Da perspectiva do usuário, os seguintes itens são os parâmetros mais comuns que podem afetar o desempenho geral negativamente:
    -  Alta resolução de imagem
    -  Baixo nível de compactação de imagem
    -  Mistura de streams Motion JPEG e H.264/H.265
    -  Muitos clientes acessando o servidor simultaneamente
    -  Clientes acessando diferentes configurações de imagem (resolução, compactação etc.) simultaneamente
    -  Uso intenso de configurações de eventos
    -  Detecção de movimento ativada
    -  HTTPS
    -  PC cliente com baixo desempenho que não decodifica todas as imagens
    -  Infraestrutura de rede limitada ou ruim. Os quadros serão descartados quando a rede estiver congestionada.
     
  • Quando a cena da imagem, o nível de compactação e o método de compactação forem mantidos constantes, um aumento na resolução diminuirá o número de streams da taxa de quadros total ou fará com que a taxa de quadros por stream diminua.
  • Saber mais sobre o chipset ajudará você a entender as limitações: Se considerarmos um ARTPEC-7 como exemplo. Os resultados do teste para esse chipset mostram que ele pode fornecer quase seis streams H.265 simultâneos em HDTV 1080p a 30 fps, ou dois streams H.265 em 4K a 23 fps, ou um stream H.265 em 3712x2784 a 20 fps. Como alternativa, ele pode fornecer um stream H.265 em 4K a 30 fps e um stream H.265 em 1080p a 30 fps, simultaneamente.

2.2 Fator 2 - várias análises distribuídas ou de borda

Quando muitas ACAPs forem usadas, o processamento da CPU estará no limite e poderá afetar significativamente o desempenho do dispositivo, além de causar travamentos/interrupções indesejados. Esse problema também pode ser observado quando uma ACAP é usada em demasia e quando você adiciona vários streams de alta qualidade à mistura, o que também pode causar travamentos e interrupções indesejados.

Mitigação possível

  • Limite o número de ACAPs usadas.
  • Para câmeras multissensor/multicanal, como a série AXIS F e produtos AXIS P3707-PE, se detecção de movimento for necessária em vários canais, é recomendado usar a detecção de movimento incorporada (às vezes referida como VMD1) para os canais desejados. VMD1 requer menos energia do processador.

2.3 Fator 3 - solicitações HTTP de alta frequência

Sistemas de gerenciamento de vídeo configurados incorretamente, enviando solicitações ininterruptas que os dispositivos não podem manipular e os recursos usados pelos dispositivos.

Mitigação possível

  • Isolar a câmera do VMS seria, nesse caso, o primeiro passo para a solução do problema.
  • Depois que a câmera for isolada, haverá a necessidade de um teste que inclui puxar um stream da câmera tão simples quanto usar a visualização ao vivo da interface da Web do dispositivo.

3. Solução de problemas usando comandos Wireshark ou Vapix

O aplicativo preferencial para obter um rastreamento de rede para anexar a um caso de suporte é o Wireshark. Se ele não estiver instalado em seu PC, poderá ser baixado gratuitamente de Wireshark . O Wireshark permite filtrar o tráfego ao gravá-lo e revisá-lo. Ambos podem ser úteis em diferentes situações.

Além disso, ao solucionar problemas de conectividade com dispositivos Axis (firmware v. 5.x ou posterior), os seguintes comandos Vapix também podem ser emitidos por meio de um navegador da Web:

  • http://x.x.x.x/axis-cgi/debug/debug.tgz?cmd=pcapdump&duration=30
    -  Gera um arquivo de captura de pacote obtido do próprio dispositivo, pelo período de tempo especificado em segundos. A captura está no formato *.pcap padrão, portanto, pode ser revisada no Wireshark.
  • http://x.x.x.x/axis-cgi/connection_list.cgi
    -  Exibe uma lista de conexões/portas TCP/UDP atualmente abertas.
  • http://x.x.x.x/axis-cgi/pingtest.cgi?ip=y.y.y.y
    -  Executa ping do endereço IP especificado uma vez e, em seguida, relata o resultado.

4. Abrindo um caso de suporte

Talvez os fatores e as mitigações acima não ajudem a identificar e resolver os problemas de rede. Você é bem-vindo a abrir um caso de suporte e fornecer as informações e os dados necessários abaixo.

Observação: É sempre importante testar os dispositivos com o firmware mais recente em uma Trilha LTS ou Trilha ativa se possível.

4.1 Dados e informações necessários

Observação: Não esqueça de adicionar o relatório do servidor do dispositivo.

Dica de suporte: Como baixar um relatório de servidor

  • Uma descrição detalhada do problema, quando ele ocorre e com qual frequência.
  • Houve uma investigação interna da rede? Dispositivos de rede?
  • Uma descrição da rede e, se possível, um desenho da topologia da rede.
  • Informações detalhadas sobre todos os dispositivos da rede.
  • Firewall e pacotes antivírus e se houver, foram atualizados?
  • Comparação com outras câmeras instaladas que estão funcionando.
  • Wireshark da unidade com falha e de outras unidades de trabalho na rede.
  • O problema ocorrerá se a unidade estiver isolada da rede?
  • Informações sobre como a unidade é alimentada.
  • O nome de quaisquer aplicativos de terceiros (VMS, EMS, ...) em uso.
  • É uma instalação antiga ou nova? Alguma alteração foi feita na rede?

 

[Entre em contato com o suporte técnico com todas as perguntas respondidas e arquivos anexados]

observação

Observação

As câmeras Axis funcionarão da forma esperada se instaladas como especificadas no Guia de Instalação. Geralmente, a dome do dispositivo deve estar voltada para o chão ao operar ou testar os dispositivos.

Observe que a Axis não assume qualquer responsabilidade por como a modificação da configuração descrita neste guia pode afetar o seu sistema. Se a modificação falhar ou se você obtiver outros resultados inesperados, talvez seja necessário restaurar as configurações padrão.

O guia não abrange todos os problemas possíveis, mas sim os mais observados em casos de suporte. Como um cliente Axis, você é sempre bem-vindo a entrar em contato com o Suporte Axis se precisar de ajuda com qualquer tipo de problema, esteja ele abordado ou não neste guia de solução de problemas.