História

A história da Axis

Empreendedorismo verdadeiro e padrões elevados.

A Axis Communications foi fundada formalmente em 1984 por Mikael Karlsson, Martin Gren e Keith Bloodworth. No ano anterior, Mikael Karlsson e Martin Gren haviam fundado a Karlsson&Gren Firmware, mas somente quando conheceram Keith Bloodworth é que a Axis Communications foi estabelecida. Martin foi o engenheiro com a visão do produto, Mikael o administrador de negócios e Keith a pessoa que nos deu o nome Axis, bem como o modelo de vendas indiretas.

O modelo de negócios fez com que a Axis se tornasse líder de mercado global em câmeras de rede e codificadores de vídeo. Hoje, lideramos o desenvolvimento do vídeo em rede, oferecendo toda uma variedade de produtos de vídeo em rede e criando diversos produtos de Internet of Security Things para ampliar o uso das redes IP.

Nossos marcos

Os momentos que nos definiram

1984-1990 – Servidores de impressão em minicomputadores e mainframes IBM
Nosso primeiro produto foi um conversor de protocolo que permitia a conexão de impressoras de PC em redes de mainframes IBM 3270. Apesar de sermos os últimos a entrar no mercado, logo nos tornamos a empresa número dois no mundo graças aos nossos produtos inovadores e ao fato de ser a única empresa fiel a nossos parceiros nessa área. Nesse período, também abrimos nossa primeira subsidiária nos EUA.

Na época, todo mundo estava falando sobre a morte do mainframe IBM. Tendo acabado de fundar uma empresa voltada para a impressão em mainframes IBM, percebemos a necessidade de inovar e criamos um ambiente muito aberto e inovador dentro da empresa, permitindo que novas ideias fossem testadas.

1990-1995 – Líder em tecnologia de rede para impressoras
Durante o surgimento da Internet, fomos pioneiros em conectividade de rede. Com foco na impressão TCP/IP e, posteriormente, em servidores de impressão multiprotocolo – um dos produtos pioneiros da Axis –, crescemos rapidamente. Lançamos nosso primeiro chip ETRAX®, dispositivos embarcados com acesso à Internet, abrimos escritórios na Ásia e nos tornamos a empresa número dois do setor. 

1995-1998 – Acesso à rede para tudo – Thinservers 
Nosso foco era tornar as redes mais inteligentes, permitindo que cada vez mais hardware fosse conectado de maneira simples e econômica a redes IP. Decidimos trabalhar apenas com padrões abertos e evitar protocolos proprietários.

Em 1995, lançamos com sucesso uma solução de armazenamento óptico de rede e nos tornamos os fornecedores líderes mundiais nessa categoria. Denominamos essa tecnologia "tecnologia Thinserver", hoje conhecida mundialmente como Internet das Coisas (IoT). Aqui, estabelecemos uma tendência 20 anos mais cedo.

White papers sobre o tema: 

1996 – A primeira câmera de rede do mundo
Em seguida, um de nossos maiores marcos ocorreu: inventamos a primeira câmera de rede do mundo, a Neteye 200. Ela revolucionou o setor, transformando a vigilância por vídeo de analógica em digital. Igualmente importante foi nossa decisão de manter nosso modelo de vendas indiretas, revolucionando a maneira como o setor de CFTV trabalha. Criamos a primeira câmera de rede do mundo não porque entendíamos o setor de CFTV, mas porque podíamos fazê-lo. Inicialmente, denominamos o mercado de "vigilância leve", por exemplo, aplicações como não exigir mais do que três quadros por minuto – que era o nosso desempenho na época – para aplicações como plataformas de petróleo no setor de petróleo e gás. A Neteye 200 monitorava o mar em busca de derramamentos de óleo, gravava vídeos duas vezes por dia via interface Web e economizava ao cliente dois voos por dia!

A Neteye 200 foi apresentada pela primeira vez na feira N+I em Atlanta. Um de nossos primeiros clientes foi o Sr. Steve Wozniak, da Apple, que encomendou 2 das Neteys originais. Ele recebeu vários prêmios do setor.

1998 – O primeiro codificador de vídeo do mundo
Com a Neteye 200 no mercado, soubemos que os clientes haviam gostado, mas eles possuíam câmeras analógicas que não podiam ser substituídas pela Neteye. Assim, continuamos a estender a conectividade IP para mais tipos de hardware, como o primeiro codificador de vídeo (1998). Os codificadores de vídeo foram um grande marco, permitindo aos usuários integrar seu sistemas de CFTV analógicos existentes à mais recente tecnologia IP. Como nossos primeiros produtos de vídeo em rede apresentaram desempenho muito baixo, investimos também em nosso primeiro chip de vídeo, o ARTPEC-1. 

1999 – A Axis 2100, estabelecendo o padrão para as câmeras de rede modernas
Outro marco importante foi o lançamento da câmera de rede mais popular do mundo na época, a AXIS 2100, a qual ocupou a liderança por cinco anos consecutivos. Essa foi a primeira câmera a usar nosso chip de vídeo próprio (ARTPEC-1), além de utilizar o sistema operacional Linux para produtos incorporados, o que estabeleceu um padrão de como os produtos de rede deveriam ser projetados.

Para impulsionar as vendas de vídeo em rede, também estabelecemos o primeiro programa de parceria do setor no ano 2000.

A AXIS 2130 PTZ Network Camera, com suas funções de pan, tilt e zoom, possibilitava uma ampla cobertura de área e detalhes excepcionais que levaram a vigilância a um novo nível. Ela foi desenvolvida em conjunto pela Axis e a Canon, onde a Canon forneceu a mecânica e a Axis desenvolveu o codificador de vídeo usando o chip ARTPEC. Esse também foi o primeiro ano em que vimos concorrentes sérios produzindo câmeras de rede, algo que tornou a tecnologia legítima e fez com que ela fosse analisada por especialistas do setor.

2002-2010 – Um período de inovação
Em 2002, já havíamos nos transformado de especialistas em conectividade em número um global no mercado de vídeo em rede. Combinamos nosso know-how para desenvolver tecnologias e produtos essenciais, com uma abordagem de padrões abertos, um forte modelo de negócios e parcerias sólidas.

Em 2004, lançamos nosso programa de parceiros Axis, apresentamos a primeira câmera de rede equipada com Power over Ethernet (PoE) e compactação MPEG-4 e lançamos a primeira câmera de rede com resolução HDTV.

2010 - 2014 – Consagração global
Em 2010, outra estreia mundial da Axis – câmeras de rede térmicas. E em 2011, lançamos a revolucionária câmera Lightfinder – a câmera mais sensível à luz do mundo que era capaz de ver cores, mesmo à noite. Ela recebeu o Wall Street Journal Technology Innovation Award em 2012. Um ano mais tarde, voltamos às nossas raízes e começamos uma nova onda de conexão de dispositivos inteligentes à Internet. O primeiro de tais produtos foi a AXIS A1001 onde entramos no mercado de controle de acesso físico. Com isso, vislumbramos as oportunidades de capacitar mais mercados com tecnologia em rede. Chamamos isso de Internet das Coisas de Segurança.

A partir de 2015
Em fevereiro de 2015, a Canon Inc. anunciou uma oferta pública para adquirir todas as ações em circulação da Axis. A Canon é hoje a acionista majoritária. Como parte do grupo Canon, somos administrados como uma entidade separada e oferecemos continuamente alto valor para nossos clientes através de nossa rede de parceiros global.

Hoje, estamos focando em uma nova onda de inovações. Avançamos continuamente em tecnologias como sensibilidade à luz, dinâmica, reprodução de cores e resolução para nossas câmeras de rede. Além disso, também fomos bem-sucedidos em ingressar em novos mercados que chamamos de Internet das Coisas, como controle de acesso, megafones de rede e Porteiros Eletrônicos de Vídeo IP. Somos movidos por nossa visão de desenvolver soluções novas, inovadoras e inteligentes que atendam às necessidades dos usuários – e expandiremos o nosso portfólio para continuar atingindo esse objetivo. 

Marcos da Axis

Martin Gren

Mikael Karlsson