Câmeras de rede térmicas da Axis

Detecção confiável - 24 horas por dia, sete dias por semana

Como qualquer outra câmera, uma câmera de alarme de temperatura ou térmica coleta a radiação eletromagnética formada em uma imagem. No entanto, enquanto uma câmera convencional trabalha no alcance da luz visível, isto é, com comprimentos de onda entre aproximadamente 400 e 700 nanômetros (0,4–0,7 μm), uma câmera térmica foi projetada para detectar radiação com comprimentos de onda mais longos. As câmeras térmicas funcionam, na maior parte do tempo, em um domínio de IR com comprimento de onda médio (MWIR), que é aproximadamente 3-5 µm, ou em um domínio de IR com comprimento de onda longo (LWIR), que é aproximadamente 8-14 µm.

A maior diferença entre MWIR e LWIR comparadas à radiação com comprimento de onda mais curto é que MWIR e LWIR são radiações principalmente emitidas e não refletidas. As câmeras térmicas podem detectar radiações emitidas. Imagens térmicas funcionam porque todos os objetos, orgânicos ou inorgânicos, emitem uma determinada quantidade de radiação infravermelha como uma função de suas temperaturas. Como o objeto em si emite a luz, as câmeras térmicas não dependem da luz visível e elas podem funcionar em todas as condições de iluminação, dia ou noite.

As câmeras térmicas vêm com dois tipos principais de sensores, sensores resfriados de alta qualidade principalmente utilizados em casos de uso militar e científicos e sensores não resfriados mais baratos. As câmeras térmicas da Axis são câmeras sem resfriamento com a tecnologia de microbolômetro funcionando no domínio LWIR.

A capacidade de emitir energia absorvida é chamada emissividade (e). Todos os materiais possuem mais ou menos emissividade, o que varia entre 0 e 1. A pele humana absorve toda a radiação incidente e possui um e=próximo a 1
(~ 0,97), enquanto que um material mais reflexivo possui um e menor. 

A radiação térmica de um objeto também depende de sua temperatura, quanto mais quente, mais radiação térmica ele emitirá. Humanos não podem ver isso, mas nós sentimos, por exemplo, quando nos aproximamos de uma fogueira ou entramos em uma sauna. Quanto maior a diferença de temperatura, maior o contraste na imagem o que torna o objeto mais visível.

Às vezes, imagens térmicas são associadas a cores brilhantes e intensas, o que pode parecer um pouco estranho considerando que a câmera funciona fora do espectro de luz visível. A resposta é que as cores são criadas digitalmente, nas chamadas pseudocores ou paletas. Cada cor ou sombra da paleta representa uma temperatura diferente, geralmente, branco e vermelho para temperaturas mais altas, sobre verde, azul e violeta para as mais frias. O motivo é principalmente prático, pois o olho humano é melhor em distinguir diferentes sombras de cores do que diferentes sombras de cinza.

As câmeras térmicas não apenas funcionam bem em cenas escuras, mas também são a ferramenta ideal para detectar pessoas e objetos sob vigilância 24 horas por dia, 7 dias por semana, mesmo se a pessoa estiver usando roupas camufladas. Quando consideramos detecção, as câmeras térmicas são superiores a câmeras convencionais sobre uma ampla gama de condições climáticas difíceis, como neve e neblina.

Saiba que sensores térmicos estão sujeitos a regulamentações de controle de exportação. Portanto, sempre consulte e mantenha conformidade com as regulamentações das autoridades de controle de exportação locais apropriadas.