Soluções para iluminação fraca

A quantidade certa de luz

A velocidade do obturador é um fator importante para capturar boas imagens.O obturador abre por um curto período, permitindo que apenas a luz suficiente alcance o sensor.Então, ele se fecha novamente para evitar que a imagem fique superexposta.À luz do dia, o obturador só precisa ser aberto por alguns milésimos de segundo, mas conforme o nível de luz cai, ele precisa permanecer aberto por mais tempo.Em algum momento, isso causará borrões se houver movimento na cena.

Por isso, um cenário fixo pode parecer ideal em pouca luz com velocidades lentas do obturador, embora qualquer movimento na cena possa se tornar um borrão e potencialmente identificável.

Figura 4: O borrão de movimento é causado pelo movimento na cena combinado com uma velocidade lenta do obturador.

A lente também afeta o desempenho de uma câmera com pouca luz. Uma lente com elementos de vidro de alta qualidade e uma abertura maior permite a entrada de mais luz e velocidades mais rápidas do obturador.

Ao comparar diferentes modelos de câmeras para situações de pouca luz, verifique se eles estão equipados com uma lente adequada.Um valor menor de f-stop significa que a lente tem uma abertura máxima maior e que terá melhor desempenho em situações de pouca luz. Algumas câmeras ajustam a abertura automaticamente (também conhecida como a íris), dependendo da disponibilidade de luz na cena, tornando esses modelos adequados para cenários onde a quantidade de luz pode variar.

Figura 5: O tamanho da abertura afeta a qualidade da imagem.A abertura maior significa um valor menor de f-stop.Uma abertura menor significa um valor maior de f-stop.

A diferença de intensidade entre as partes mais claras e escuras de uma cena é chamada de alcance dinâmico.  Quando esse alcance se estende além dos recursos do sensor de imagem, algumas partes da imagem serão renderizadas sem nenhum detalhe, somente com tudo branco ou preto.

Uma câmera com recursos de Amplo Alcance Dinâmico é projetada para funcionar melhor em ambientes com grandes variações na intensidade de luz. Certifique-se de testar a câmera no ambiente planejado.

Figura 6: As duas primeiras imagens mostram como o Amplo Alcance Dinâmico na cena monitorada faz com que as partes da imagem sejam superexpostas ou subexpostas.Na imagem à direita, a captura dinâmica de WDR foi usada, resultando em uma imagem equilibrada com todas as áreas visíveis.

Soluções possíveis