Qualidade da imagem

Qualidade e compensação

O vídeo digital pode ser compactado para utilizar menos largura de banda do streaming e poupar o espaço de armazenamento.A compactação envolve a aplicação de algoritmos matemáticos sobre os valores numéricos que formam o stream de vídeo.A saída é consideravelmente menor do que o stream de vídeo não compactado, mas ele também deve ser expandido através de um algoritmo de inversão antes que possa ser visto.

A maioria dos algoritmos ou codecs (uma abreviação para compactador/descompactador) consegue isso, em parte, descartando as informações pouco relevantes.Durante a descompactação, esses dados ausentes são restaurados por aproximação, fazendo com que o resultado final seja um pouco diferente da gravação original.Isso é chamado de compressão com perda de dados , já que realmente diminui a fidelidade da imagem.Em proporções de compressão baixa, o olho humano não vai notar essa perda, mas em proporções de compressão mais elevadas (para largura de banda baixa), a qualidade da imagem vai se deteriorar com artefatos perceptíveis.

Cenas diferentes podem ser compactadas com resultados variados.Uma cena cheia, com muito movimento, será mais complexa de ser compactada, o que resulta em uma exigência maior de largura de banda ou um aumento dos artefatos de imagem.Será necessário ajustar as configurações de compressão até encontrar um equilíbrio aceitável entre o tamanho do arquivo e a qualidade da imagem.

A escolha da câmera e lente certas para o trabalho terá maior efeito sobre a qualidade da imagem, mas você também pode conseguir muitos resultados com o posicionamento e a configuração adequados da câmera.

Figura 8: Em uma proporção de compressão baixa (esquerda), o olho nu não vai notar essa perda, mas em uma compressão mais alta (direita) haverá artefatos perceptíveis na imagem.

Conclusão