Video management systems

Recursos do sistema

Um sistema de gerenciamento de vídeo pode ter muitos recursos diferentes. Alguns dos mais comuns estão relacionados abaixo:

Visualização

Tela de visualização ao vivo da AXIS Camera Station.

Uma função essencial de um sistema de sistema de gerenciamento de vídeo é permitir que imagens ao vivo e gravadas sejam visualizadas de maneira eficiente e intuitiva. A maioria dos aplicativos de gerenciamento de vídeo permite que mais de um usuário veja em diferentes modos, por exemplo, visão dividida (para ver câmeras diferentes ao mesmo tempo), tela cheia ou seqüência de câmeras (onde as exibições de diferentes câmeras são apresentadas automaticamente, uma após a outra).

Muitos programas de gerenciamento de vídeo oferecem também um recurso de reprodução de câmeras múltiplas, que permite aos usuários ver gravações simultâneas de diferentes câmeras. Isso permite que os usuários tenham um quadro abrangente de um evento, o que é útil para uma investigação. Também podem ser disponibilizados os recursos de visualização em vários monitores e mapeamento, que inserem ícones de câmera que representam em um mapa do edifício ou da área os locais onde as câmeras estão instaladas.

Multi-streaming

Vários fluxos de vídeo configuráveis individualmente permitem o envio de vídeos com diferentes taxas de quadro a destinatários diferentes.

Os produtos avançados de vídeo em rede da Axis permitem o multi-streaming, no qual vários fluxos de vídeo de uma câmera de rede ou de um codificador de vídeo podem ser configurados individualmente com diferentes taxas de quadro, formatos de compactação e resoluções, e enviados a diferentes destinatários. Esse recurso otimiza o uso da largura de banda da rede.

Gravação de vídeo

Configurações de gravação programada, com uma combinação de gravações contínuas e acionadas por alarme/movimento aplicadas pelo software de gerenciamento de vídeo AXIS Camera Station.

Com um software de gerenciamento de vídeo como o AXIS Camera Station, é possível gravar vídeos manualmente, continuamente e mediante acionamento automático (por movimento ou alarme), e as gravações contínuas e acionadas podem ser programadas para horários selecionados durante cada dia da semana.

A gravação contínua normalmente requer mais espaço em disco do que uma gravação acionadas por alarme. Uma gravação por alarme pode ser acionada, por exemplo, através da detecção de movimento no vídeo ou de entradas externas, através da porta de entrada de uma câmera ou de um codificador de vídeo. Com gravações programadas, é possível definir cronogramas de gravações contínuas acionadas por alarme/movimento.

Assim que o método de gravação for selecionado, a qualidade das gravações poderá ser definida com a seleção do formato de vídeo (por exemplo, H.264, MPEG-4, Motion JPEG), da resolução, do nível de compactação e da taxa de quadros. Esses parâmetros afetarão a quantidade de largura de banda consumida, além do espaço de armazenamento necessário.

Os produtos de vídeo em rede podem ter recursos variados de taxa de quadros, dependendo da resolução. A gravação e/ou visualização em taxa de quadros (considerada como 30 quadros por segundo no padrão NTSC original e 25 quadros por segundo no padrão PAL) em todas as câmeras em todos os momentos é mais do que exige a maioria das aplicações. As taxas de quadro em condições normais podem ser estabelecidas um nível mais baixo — por exemplo, de um a quatro quadros por segundo — para reduzir drasticamente o espaço de armazenamento necessário. Em caso de alarme — por exemplo, se for acionada uma detecção por movimento no vídeo ou por um sensor externo — um fluxo separado com taxa de quadros mais elevada poderá ser enviado.

Gravação e armazenamento

A maioria dos programas de gerenciamento de vídeo utiliza o sistema de arquivos padrão do Windows para armazenamento, para que seja possível usar qualquer drive de sistema ou drive de rede para armazenamento de vídeo. Um software de gerenciamento de vídeo pode permitir mais de um nível de armazenamento. Por exemplo, as gravações são realizadas em um disco rígido principal (o disco rígido local) e o arquivamento ocorre em discos locais, discos de rede ou discos rígidos remotos. Os usuários podem especificar o tempo de retenção das imagens no disco rígido principal antes que elas sejam automaticamente excluídas ou transferidas para o drive de arquivamento. Os usuários também podem evitar a exclusão automática de vídeos acionados por eventos, marcando-os ou bloqueando-os especialmente no sistema.

Gerenciamento de eventos e vídeo inteligente

O gerenciamento de eventos e o vídeo inteligente permitem que um sistema de vigilância esteja constantemente alerta, analisando as entradas para detectar um evento. Assim que um evento é detectado, o sistema pode responder automaticamente com ações, como gravação de vídeo e envio de alertas.

Gerenciar eventos é identificar ou criar um evento acionado por estímulos, sejam eles de recursos internos dos produtos de vídeo em rede ou de outros sistemas, como terminais de ponto de venda ou software inteligente de vídeo, e configurar o sistema de vigilância por vídeo em rede para reagir automaticamente ao evento, por exemplo, gravando imagens, enviando alertas e acionando diferentes dispositivos, como portas e luzes.

As funções de gerenciamento de eventos e vídeo inteligente podem atuar juntas para permitir que um sistema de vigilância por vídeo use a largura de banda de rede e o espaço de armazenamento de maneira mais eficiente. O monitoramento contínuo ao vivo das câmeras não é necessário, pois os alertas aos operadores podem ser enviados quando ocorrer um evento. Todas as reações configuradas podem ser acionadas automaticamente, reduzindo os tempos de reação. O gerenciamento de eventos ajuda os operadores a darem conta de um número maior de câmeras.

As funções de gerenciamento de eventos e de vídeo inteligente podem ser incorporadas e conduzidas em um produto de vídeo em rede ou em um software de gerenciamento de vídeo. Elas também podem ser realizadas por ambos, pois um software de gerenciamento de vídeo pode aproveitar a função de vídeo inteligente incorporada a um produto de vídeo em rede. Nesse caso, as funções de vídeo inteligente, como detecção de movimento no vídeo e de adulteração de câmera, podem ser realizadas pelo produto de vídeo em rede e marcadas para o software de gerenciamento para que sejam tomadas outras providências. Esse processo oferece diversas vantagens:

  • Permite uma utilização mais eficaz da largura de banda e do espaço de armazenamento, pois não exige que uma câmera envie imagens de forma contínua a um servidor de gerenciamento de vídeo para análise de qualquer evento em potencial. A análise é realizada no produto de vídeo em rede e os fluxos de vídeo são enviados para gravação e/ou visualização apenas quando ocorrer algum evento.
  • Ele não exige que o servidor de gerenciamento de vídeo tenha recursos de processamento rápido, o que economiza custos. A condução de algoritmos inteligentes de vídeo consome muita CPU.
  • É possível obter escalabilidade. Se um servidor fosse obrigado a executar algoritmos de vídeo inteligente, apenas um pequeno número de câmeras poderia ser gerenciado em um determinado momento. Se as funções inteligentes estiverem “na fronteira”, ou seja, na câmera de rede ou no codificador de vídeo, o tempo de reação será menor e será possível gerenciar um número muito grande de câmeras de maneira proativa.

Criando acionamentos de eventos com a interface de Web de um produto de vídeo em rede da Axis.

Acionadores de eventos

Um evento pode ser programado ou acionado. Os eventos podem ser acionados por:

  • Portas de entrada: A(s) porta(s) de entrada de uma câmera de rede ou de um codificador de vídeo podem ser conectadas a dispositivos externos, como um sensor de movimento ou um interruptor de porta.
  • Disparo manual: O operador pode usar botões para acionar um evento manualmente.
  • Detecção de movimento em vídeo: Quando uma câmera detecta um determinado movimento na janela de detecção de movimento da câmera, é possível acionar um evento.
  • Adulteração de câmeras: Este recurso, que permite que uma câmera detecte quando é obstruída ou movimentada intencionalmente ou quando perde o foco, pode ser usado para acionar um evento.
  • Acionamento por áudio: Isso permite que uma câmera que reconheça áudio acione um evento se detectar sons abaixo ou acima de um determinado limite.
  • Temperatura: Se a temperatura subir ou cair além do intervalo operacional de uma câmera, um evento pode ser acionado.

Reações

Os produtos de vídeo em rede ou programas de software de gerenciamento de vídeo podem ser configurados para responder a eventos o tempo inteiro ou em horários previamente estabelecidos. Quando um evento é acionado, algumas das respostas comuns que podem ser configuradas são:

  • Enviar imagens ou gravações de streams de vídeo para locais específicos em uma determinada taxa de quadros. Quando a funcionalidade acionada por eventos é usada na interface Web dos produtos de vídeo em rede AXIS, é possível enviar somente imagens JPEG. Quando um programa de software de gerenciamento de vídeo é usado, um stream de vídeo com formato de compactação (H.264/MPEG-4/Motion JPEG) e nível de compactação específicos pode ser solicitado do produto de vídeo em rede.
  • Ativação da porta de saída: As portas de saída em uma câmera de rede ou em um codificador de vídeo podem ser conectadas a dispositivos externos, como alarmes. (Mais detalhes são fornecidos abaixo sobre portas de saída.)
  • Enviar notificação por e-mail: Notifica os usuários que um evento ocorreu. Também é possível anexar uma imagem no e-mail.
  • Enviar Notificação HTTP/TCP: Envia um alerta para um sistema de gerenciamento de vídeo, que pode, por sua vez, iniciar gravações.
  • Ir para predefinição de PTZ: Este recurso pode estar disponível em câmeras ou domes PTZ. Ele permite que a câmera aponte para uma posição especificada, por exemplo, uma janela, quando um evento ocorre.
  • Usando um serviço de terceiros, também é possível enviar um a mensagem de texto (SMS) com informações sobre o alarme ou uma mensagem multimídia (MMS) com uma imagem do evento.
  • Ativar um alerta sonoro no sistema de gerenciamento de vídeo.
  • Exibir uma janela pop-up com imagens de uma câmera na qual um evento foi acionado.
  • Mostrar os procedimentos que o operador deve seguir.

Além disso, buffers de imagens anteriores e posteriores ao alarme podem ser criados, permitindo que o produto de vídeo em rede envie vídeo com duração e taxa de quadros definidas antes e depois do acionamento de um evento. Isso pode ser útil para mostrar um quadro mais completo de um evento.

Portas de entrada/saída

Um recurso único das câmeras de rede e dos codificadores de vídeo, em comparação com as câmeras analógicas, são suas portas de entrada e saída (E/S) integradas. Essas portas permitem que um produto de vídeo em rede seja conectado a dispositivos externos e permite que esses dispositivos sejam gerenciados via rede. Por exemplo, uma câmera de rede ou um codificador de vídeo conectado a um sensor de alarme externo via sua porta de entrada pode ser instruído a enviar vídeo somente quando o sensor é acionado.

A variedade de dispositivos que podem ser conectados à porta de entrada de um produto de vídeo em rede é quase infinita. A regra básica é que qualquer dispositivo capaz de alternar entre um circuito aberto e um circuito fechado pode ser conectado a uma câmera de rede ou a um codificador de vídeo. A função principal da porta de saída de um produto de vídeo em rede é acionar dispositivos externos, seja automaticamente ou via controle remoto por um operador ou aplicativo de software.

Tipo de dispositivo Descrição Uso
Contato de porta Interruptor magnético simples que detecta a abertura de portas ou janelas. Quando o circuito é interrompido (porta aberta), é possível enviar imagens/vídeo e avisos pela câmera.
Detector de infravermelho passivo (PIR) Sensor que detecta movimentos através da emissão de calor. Quando um movimento é detectado, o PIR interrompe o circuito e é possível enviar imagens/vídeo e avisos pela câmera.
Detector de quebra de vidro Sensor ativo que mede a pressão do ar em uma sala e detecta quedas repentinas de pressão. O sensor pode ser alimentado pela câmera. Quando uma queda na pressão do ar detectada, o detector interrompe o circuito e é possível enviar imagens/ vídeo e avisos pela câmera.

 

Exemplo de dispositivos que podem ser conectados à porta de entrada.
Tipo de dispositivo Descrição Uso
Relê de porta Relê (solenóide) que controla a abertura e o fechamento de fechaduras de portas. É possível controlar a abertura/o fechamento de uma porta através de um operador remoto (pela rede) ou ser uma reação automática a um evento de alarme.
Sirene Uma sirene de alarme configurada para disparar quando um alarme for detectado. O produto de vídeo em rede pode acionar a sirene quando um movimento é detectado (usando a detecção interna de movimento no vídeo) ou através de “informações” da entrada digital.
Sistema de alarme/invasão Um sistema de alarme que monitora continuamente um circuito de alarme normalmente fechado ou aberto. O produto de vídeo em rede pode agir como um componente integrado do sistema de alarme que serve de sensor, reforçando o sistema de alarme com.

 

Exemplo de dispositivos que podem ser conectados à porta de saída.

Configuração da detecção de movimento em vídeo no software de gerenciamento de vídeo AXIS Camera Station.

Detecção de movimento em vídeo

A detecção de movimento em vídeo (VMD) é um recurso que existe em todos os sistemas de gerenciamento de vídeo. É uma forma de definir a atividade em uma cena, analisando os dados de imagem e as diferenças em uma série de imagens. Com a VMD, é possível detectar movimento em qualquer parte do campo de visão de uma câmera. Os usuários podem configurar várias janelas “incluídas” (uma área específica do campo de visão da câmera onde deve ser detectado movimento), e janelas “excluídas” (áreas de uma janela “incluída” que devem ser ignoradas). A VMD ajuda a priorizar as gravações, reduzir a quantidade de vídeo gravado e facilitar a pesquisa de eventos.

Alarme ativo contra adulteração

Esta função de vídeo inteligente, incorporada em muitos produtos de vídeo em rede da Axis, pode ser usada como acionamento de eventos quando uma câmera é manipulada de qualquer maneira, por exemplo: redirecionamento, bloqueio, desfocalização, ou pintura por spray, cobertura ou danificação. Sem essa detecção, o uso das câmeras de vigilância pode ser limitado.

Recursos de administração e gerenciamento

O software de Gerenciamento de Câmeras da AXIS facilita encontrar, instalar e configurar produtos de vídeo em rede.

Todos os aplicativos de gerenciamento de vídeo permitem incluir e configurar parâmetros básicos de câmera, taxa de quadros, resolução e formato de compactação, mas alguns deles possuem funções mais avançadas, como descoberta de câmeras e gerenciamento total de dispositivos. Quanto maior ficar um sistema de vigilância por vídeo, mais importante será a capacidade de gerenciar com eficiência os dispositivos conectados à rede.

Os programas que ajudam a simplificar o gerenciamento de câmeras de rede e codificadores de vídeo em uma instalação muitas vezes oferecem as seguintes funções:

  • Localização e exibição do estado de conexão de dispositivos de vídeo na rede.
  • Definição de endereços IP.
  • Configuração de uma ou várias unidades.
  • Gerenciamento de atualizações de firmware de várias unidades.
  • Gerenciamento direitos de acesso do usuário.
  • Uma folha de configuração que permite aos usuários ter, em um único lugar, um panorama de todas as configurações de câmera e gravação.

Segurança

A segurança é uma parte importante do gerenciamento de vídeo. Um produto de vídeo em rede ou um software de gerenciamento de vídeo deve permitir a definição ou configuração dos seguintes itens:

  • Usuários autorizados
  • Senhas
  • Níveis diferentes de acesso de usuários, por exemplo:
    - Administrador: acesso a todas as funções (no software AXIS Camera Station software, por exemplo, o administrador pode selecionar a quais câmeras e funções o usuário terá acesso)
    - Operador: acesso a todas as funções, exceto algumas páginas de configuração
    - Visualizador: acesso apenas às imagens ao vivo de algumas câmeras

Monitoramento de exibição pública (MEP)

Os sistemas de monitoramento de exibição pública (MEP) fornecem vídeo ao vivo do ambiente varejista. Um monitor exibe ao público o vídeo de vigilância selecionado. Por exemplo, os clientes podem ver imagens ao vivo de si mesmos ao entrarem em uma loja, recebendo uma mensagem imponente de que há vigilância por vídeo no local. Isso desencoraja comportamentos indesejáveis, auxiliando na redução de perdas e na melhora do relacionamento com os clientes.

Exemplos de configurações do sistema

O vídeo em rede é uma rota escalável, flexível e econômica para soluções eficazes de MEP e onde configurações de diferentes sistemas estão disponíveis.

Monitor exibindo uma alimentação de vídeo de um NVR/VMS

Monitor exibindo uma alimentação de vídeo de um decodificador

Monitor exibindo uma alimentação de vídeo de um tablet

Próximo tema: Sistemas integrados

Sistemas integrados